Assassin’s Creed: Mais uma adaptação de game chega aos cinemas

Adaptar um jogo ao filme é uma tarefa extremamente difícil e complexa, já houveram algumas tentativas que dá vergonha inclusive de lembrar, um exemplo é Street Fighter – A Última Batalha (1994), Van Damme como Guile, ainda jovem, com o marketing em torno do filme a expectativa foi alta, mas o filme é a pior coisa que já se pensou. Pior que Street FighterFinal Fantasy (2001), então quando falam que vão adaptar um game para o cinema, eu prefiro não criar muita expectativa. Quando soube que Assassinos Creed (2017), seria adaptado pensei, eu já vi essa história diversas vezes e a probabilidade de o produto final ser ruim é grande, mas ai me lembrei de Resident Evil (2002), Warcraft (2016) e pensei que há esperança. A direção do filme ficou por conta de Justin Kurzel, o australiano dirigiu um longa que recomendo que é Snowtown (2011), então me senti um pouco mais aliviado para me sentar e assistir o filme, sem contar que ter Michael Fassbender como protagonista já é um alivio, de um tempo pra cá ele vem batendo na porta da estatueta. O elenco também tem, Marion Cotillard (Sofia), Jeremy Irons (Rikkin), Brendan Gleeson (Joseph Lynch).

A principio deu um pouco de medo no inicio dá trama, pois alguns pontos não estavam totalmente esclarecidos para um leigo, quando digo leigo, uma pessoa que nunca ouviu falar de Assassinos Creed, que não leu a história e sua primeira experiência é com o filme, é difícil fisgar esse espectador, pois se no decorrer da história, essas respostas não for se formando e sendo distribuída, o filme fica um tédio total pra essa pessoa. Agora para os fãs, agradeçam ao Credo por essa benção, o filme conta com vários detalhes provenientes da historia, pra quem joga, a impressão que se tem, que algumas cenas são aquelas imagens de loading do jogo. Meu conselho é que não assistam ao filme em 3D, desperdício de investimento pois são poucas as cenas que aparecem e geralmente estão em plano de fundo ou sobre camadas, não há muita interação. Há uma preocupação na trama de ser fiel a história e o filme entrega tudo que promete, pois as cenas de ação são bem distribuídas e de altíssima qualidade, fiquem atentos aos detalhes de cada cena, são bem realistas. Um destaque para Michael Fassbender e Jeremy Irons que brilham em seus papeis e se destacam dos demais, todos foram bem, mas os dois fazem uma cena de embate muito bem rodada. Além desses detalhes há um outro que gostaria de dar ênfase, as cenas de computação gráfica ficaram tão bem produzidas que quase não se nota, a tendência agora é essa, mas vale a pena ressaltar esse detalhe.

Se você esperava por um filme incrível e criou muitas expectativas, você vai entrar em êxtase quando assistir. Até a próxima, pessoal!

Trailer:

Sam Matos

Sou designer, CEO da Agência Aldeia Thisam, estudante de arquitetura na maior parte do dia e escritor quando dá!

%d blogueiros gostam disto: