Crítica ao filme Homem-Aranha: De Volta ao Lar (SEM SPOILERS)

O canal Press Start To Play faz uma análise crítica do filme SEM SPOILERS e ainda traz 5 jogos que foram baseados no filme do Homem-Aranha, confira o vídeo abaixo:

 

Agora sim podemos ficar mais tranquilos e satisfeitos, o Homem-Aranha que tanto nos conquistou nos quadrinhos e que ficávamos esperando aparecer nos cinemas, finalmente deu as caras! Dos últimos filmes do Aranha, a única coisa que precisa estar fresca em sua memória é a origem do carinha, pois pensaram certo: “Nós não precisamos ver o pobre Tio Ben morrendo mais uma vez!” Então dessa vez ele já estava no paraíso, bem antes de nosso filme começar.

E por falar nisso a trama do longa está ótima, começamos pela história de Peter Parker (Tom Holland) e sua participação em “Civil War”, mas o enredo do filme mesmo, começa bem antes disso. Se sua memória é boa o suficiente, vai se lembrar de quando Loki (Tom Hiddleston) subiu na torre Stark e a despedaçou de cima para baixo no primeiro Vingadores. E é nos pés dessa destruída torre Stark que podemos ter a primeira impressão sobre o Batman velho… ops… sobre Adrian Tommes (Michael Keaton) e a visão que temos é de um homem trabalhador que junto com sua equipe foi impedido de continuar a trabalhar. Mas como todo ser humano tem seu lado escuro Adrian acaba fazendo as escolhas erradas na vida e se torna o Abutre.

É notável que o Peter Parker de “ Homem-Aranha: De Volta ao Lar” acabou de descobrir seus poderes, mas que já conhece sua habilidade de jogar teias, subir pelas paredes e já tem a ideia de fazer o bem. Mas também é notável de que ele não faz a menor ideia de quando e onde. Essa total inexperiência do adolescente, junto com seus expertos comentários, nos leva de uma situação cômica para outra, daquela forma que o Homem Aranha dos quadrinhos é, tudo sem exagero e muito bem colocado.

A presença de Tony Stark (Robert Downey Jr.)  no filme foi muito bem ponderada, ele só aparece quando realmente deve aparecer, afinal estamos vendo um adolescente desastrado que solta teia pelos pulsos e gruda na parede pelos pés e mãos. Ele precisa de um mentor, e nesse caso tem dois, já que Happy Hogan (Jon Favreau) também tem suas aparições. Os dois dão lições ao jovem Peter de forma rápida e sucinta, mesmo que um deles às vezes apareça dentro de uma incrível armadura de ferro.

O filme tratou muito bem a construção de quem é Peter Parker e de como ele quer se tornar o Homem-Aranha, passamos por todo o esforço do jovem que mesmo com poderes incríveis, ainda é um estudante de 2º grau, e por isso vemos constantemente as duas formas de vida dele se enrolando ao decorrer da trama.

O longa apresenta ainda outras personagens amigos e vilões, como a já esperada Tia May (Marisa Tomei) que além de ser bem mais jovem que em outras retratações, é chamada somente de May. Algumas personagens aparecem somente com seus primeiros nomes como o divertido Ned (Jacob Batalon) que se mostra um fã do Aranha e que não faz ideia de que seu melhor amigo está por baixo da máscara. A formanda Liz (Laura Harrier) reforça a ideia de estarmos bem no início da história do Homem Aranha, já que nos quadrinhos Liz Allen é a primeira paixão de Peter Parker. Deixamos então, Gwens e Mary Janes para outra hora.

Homem Aranha: De volta ao lar” chegou de forma magistral com doses bem colocadas de drama adolescente, humor e ação. Pela primeira vez é possível ver em um filme do Aranha a real possibilidade de ligação entre o Homem Aranha e os Vingadores. Saímos do cinema com essa ideia na cabeça, queremos mais do Homem Aranha, queremos ele em mais um filme solo, queremos ele no próximo vingadores, queremos ele fazendo participação em qualquer outro filme do universo Marvel que for possível!

O Homem Aranha voltou para casa, e agora sim está espetacular!

Allison Diogo

Futuro Administrador e produtor de conteúdo para o Youtube e afins.

%d blogueiros gostam disto: