Investimentos financeiros: quais os melhores e como começar?

É possível investir o seu dinheiro para realizar os seus sonhos de forma descomplicada

Investimentos geram renda extra, valorizam recursos já existentes e ajudam a poupar dinheiro, permitindo a realização dos mais diversos sonhos. Para investir bem as economias e maximizar a rentabilidade é preciso regularidade, estratégia e conhecimento das tendências do mercado.

Apenas 71,7 milhões brasileiros investem, e, de acordo com a startup Guiabolso, investem mal, pois a rentabilidade média é muito baixa, equivalente ao ganho de uma poupança. Como são benefícios futuros, enxergar o valor dos investimentos ainda é um desafio para a população que sofre com o desemprego, com a inflação e com o endividamento.

Com tantas opções de investimento, informação sobre o assunto e avanço da tecnologia, além da retomada da confiança no mercado financeiro, era de se esperar que a quantidade de investidores fosse muito maior.

Ganhar dinheiro com investimentos não é apenas para privilegiados. É possível colocar o dinheiro para trabalhar ao seu favor de forma simples e confiável, garantindo rentabilidade acima da inflação, valorizando seu patrimônio e ajudando a conquistar seus objetivos.

Ao rever alguns hábitos e iniciar as aplicações, você pode adquirir bens de consumo, contar com uma reserva para emergências, empreender e ter qualidade de vida após a aposentadoria. Para quem deseja começar a investir a partir de agora, algumas práticas certeiras podem auxiliar:

Tesouro direto

O Tesouro Direto é um programa de negociação de títulos públicos disponível para qualquer pessoa via internet desde 2002. Basicamente, você estará “emprestando” dinheiro para o governo e recebe em troca os juros dessa negociação. Esse tipo de investimento é de baixo risco, assim como uma poupança, mas costuma ter rentabilidade maior.

Para o pequeno investidor começar, é preciso escolher uma corretora no site do Tesouro Direto, se cadastrar, abrir uma conta e transferir o dinheiro que será investido, cujo valor mínimo é de R$ 30. Quando o título vencer, você receberá automaticamente na sua conta o valor da aplicação com os juros.

Também é possível resgatar o valor antes do vencimento, pois o Tesouro Nacional recompra os papéis em poder do público, mas, nesse caso, a rentabilidade dependerá das condições de mercado.

Certificado de Depósito Bancário (CDE)

A aplicação é similar ao Tesouro Nacional, porém, ao invés de conceder empréstimos ao governo, você estará emprestando dinheiro para um banco. A instituição bancária, por sua vez, vai utilizar os recursos captados para fazer empréstimos a outros clientes com taxas mais altas. O CDE costuma ser pós-fixado e respeita a taxa DI (taxa dos depósitos Interbancários).

A porcentagem de remuneração que retorna ao investidor fica muito próxima à taxa Selic e, se você for um cliente antigo do banco ou tiver um bom volume de recursos investidos, é possível negociar uma taxa de retorno maior. Esse investimento também é tão seguro quanto a poupança, mas pode render o dobro de retorno, principalmente se o investimento no CDE for de longo prazo.

Fundos de ações

Nessa modalidade, você está realizando um investimento direto na Bolsa de Valores. Existe uma opção de investimento mais conservadora, adequada para iniciantes: os fundos de dividendo. Eles permitem investir em ações de empresas reconhecidas por pagar regularmente seus acionistas, sendo o tipo mais previsível e seguro de investimento na Bolsa.

O ideal é montar uma carteira diversificada de ações ao invés de investir em apenas um ou dois papéis de empresas com boas expectativas de dividendos, pois essa prática reduz os riscos das aplicações. Para ter as suas ações acompanhadas de perto, o ideal é contar com uma gestora de recursos.

Esse tipo de administradora possui regras próprias sobre o volume mínimo de investimento e as taxas de administração, e, por essa razão, é preciso que você escolha a relação mais vantajosa para o seu caso.

Imóveis comerciais

Adquirir um imóvel para fins comerciais geralmente é um bom negócio, pois ele possui uma rentabilidade maior na locação e não deprecia tanto quando os imóveis residenciais. Além disso, o investimento no setor imobiliário é sinônimo de estabilidade, pois é uma forma de se proteger da inflação.

A principal vantagem de alugar um imóvel comercial é a longevidade dos contratos, que podem facilmente atingir 10 anos. No entanto, para assegurar a renda fixa, é indicado conceder a locação para empresas já consolidadas ao invés de novos empreendimentos, pois, dessa forma, você não corre o risco de arcar com os custos devido à vacância.

Para atrair os locatários, a localização, o fluxo de pessoas e a facilidade de acesso são fatores essenciais. Eles podem ser encontrados em um tradicional centro comercial da cidade, em uma região com preço abaixo do mercado ou em áreas com comprovado potencial de crescimento.

Diversificando

Ainda que os seus investimentos sejam conservadores, a recomendação é diversificá-los. Essa técnica permite maximizar o rendimento da sua carteira ao mesmo tempo em que previne os riscos a que todos os investimentos estão expostos, como risco de mercado, juros, inflação, taxa de câmbio e cenário político.

Além disso, se um de seus investimentos for atingido por uma crise, você não perde 100% do valor aplicado, pois os demais podem ajudar a passar por essa fase sem grandes problemas. Se você não estiver confiante com os seus conhecimentos, a solução é contratar uma administradora para auxiliar.

%d blogueiros gostam disto: